Portal do Governo Brasileiro

Equipe masculina de judô brilha e leva o ouro para o Brasil, mesmo com um judoca a menos na final

Mungyeong, 03/10/2015 – Os militares do judô deram um show nas competições por equipe masculina que aconteceram hoje (03/10), no KAFAC Sports Complex, na República da Coreia, e levaram o ouro para o Brasil.



Repetindo a primeira colocação dos 5º Jogos Mundiais Militares, em 2011, no Rio de Janeiro, a equipe brasileira ouviu o hino nacional tocar do ponto mais alto do pódio. A prata ficou com a equipe da Mongólia e o bronze, com os anfitriões.

"Sabíamos que não seria uma competição fácil contra a Mongólia. Pegamos adversários difíceis, como a própria Coreia, dona da casa, mas nosso grupo tem muita qualidade”, disse o judoca Leandro Cunha.

Técnico da equipe masculina de judô, o capitão do Exército Rafael Pereira Bezerra gostou do desempenho de sua equipe nos tatames:
“Estou muito satisfeito com o resultado. A palavra é ‘superação’. Mesmo com um judoca a menos na equipe e com adversários difíceis, conseguimos o ouro”, afirmou o capitão.

Na fase eliminatória, a equipe brasileira entrou com o pé direito e derrotou a equipe chilena. Em 47 segundos, o judoca Walter Costa dos Santos fechou a primeira rodada com ippon sobre o chileno Alejandro Huaman.



Nas quartas de final, o Brasil também passou com folga pela equipe do Azerbaijão. A disputa terminou em 4 x 1 para o Brasil.

Na semifinal, o judô brasileiro enfrentou os donos da casa. Foi uma competição tensa, pois tiraria a chance do ouro de uma das equipes. No entanto, com dois minutos e 30 segundos, o judoca Walter Costa dos Santos aplicou um ippon no coreano  Ji Won Jung e classificou o Brasil para a última etapa.

Na final, apenas quatro dos cinco judocas brasileiros competiram. Leandro Guilheiro sofreu uma lesão durante a semifinal e não pode participar. Mesmo assim, o Brasil ganhou de 4X1.(Confira aqui o momento em que o judoca Eduardo Bettoni ganha a luta que dá o ouro ao Brasil).

“Leandro Guilheiro ainda está sendo avaliado por nossas equipes, mas vamos torcer para que ele se recupere rápido e possa competir nas provas individuais”, disse o técnico.

Na próxima segunda e terça-feira (05 e 06/10), os judocas brasileiros voltam aos tatames para as disputas das medalhas individuais.

Lutas por equipe:
Eliminatórias: Brasil e Chile (5x0)
1-    Charles Chibana x San Martín Salinas
2-    Leandro Leme da Cunha x Rolando Navarrete
3-    Leandro Marques Guilheiro x Andres Sepúlveda
4-    Eduardo Bettoni da Silva x Romo Jelves
5-    Walter Costa dos Santos x Alejandro Huaman

Quartas de final: Brasil e Azerbaijão (4x1)
1-    Charles Chibana x Vugar Shirinli
2-    Leandro Leme da Cunha x Nijat Shikhalizada
3-    Leandro Marques Guilheiro x Huseyn Rahimli
4-    Eduardo Bettoni da Silva x Tural Safguliye
5-    Walter Costa dos Santos x Elmar Gasimov

Semifinal: Brasil x Coreia (3x2)
1-    Charles Chibana x Dong Rock Lee
2-    Leandro Leme da Cunha x Jung Min Lee
3-    Leandro Marques Guilheiro x Seung Su Lee
4-    Eduardo Bettoni da Silva x KIM Won Jung
5-    Walter Costa dos Santos x Ji Won Jung


Final: Brasil x Mongólia (4x1)
1-    Charles Chibana x Batsuuri Adiya
2-    Leandro Leme da Cunha x Tumennasam Erdenetogtokh
3-    Leandro Guilheiro (lesionado, não disputou) x Sanduijav Dashtseren
4-    Eduardo Bettoni da Silva x Tsogtgerel Khutag
5-    Walter Costa dos Santos x Enkhtur Enkhjargal

Texto: Tenente Rodrigo Streb
Fotos: Sargento Johnson
Assessoria de Comunicação Social (Ascom)
Ministério da Defesa
61 3312-4071

Saiba mais

Brasil nos JMM

Veja a evolução da participação dos atletas militares brasileiros desde a primeira edição, realizada em 1995, na Itália

Defesa e Esporte

Entenda a relação entre o esporte e as Forças Armadas e os caminhos que o Brasil traçou para ser uma potência esportiva militar

Mundial Militar

Entenda a importância dos Jogos Mundiais Militares, um evento que se tornou o terceiro maior evento esportivo do Mundo