Portal do Governo Brasileiro

Atletas da esgrima do Brasil entram em combate em busca de medalha inédita

Mungyeong, 04/10/2015 – A esgrima do Brasil começou neste domingo (4) o combate pela medalha inédita na modalidade em Jogos Mundiais Militares. No primeiro dia de competição, com a prova masculina de florete, o sargento do Exército Guilherme Amaral Toldo chegou às quartas de final, mas foi eliminado pelo atleta italiano Alessio Foconi. Amanhã é a vez dos atletas de espada competirem no individual masculino.



A equipe de esgrima veio para a República da Coreia com oito atletas, dos quais seis têm chance de conquistarem vagas para os Jogos Olímpicos Rio 2016. Os sargentos Toldo, Athos Marangon Schwantes e Renzo Agresta já participaram dos Jogos em Londres (2012), sendo que Agresta também competiu em Pequim (2008). Além dos três, os sargentos Rayssa Costa de Oliveira, Nicolas Massao Ferreira Silva e Fernando Augusto Dias Scavasin brigam por vagas.

"É um esporte que para a gente que é difícil, porque aqui tem campeão olímpico, campeão mundial. No esporte militar é muito elevado o nível da esgrima. Mas a gente tem bastante esperança”, contextualiza o chefe da equipe, major do Exército Fábio da Silva Loureiro. Segundo ele, os atletas da esgrima já construíram uma história juntos, depois de diversas competições.

“O espírito de união e o congraçamento entre a comissão técnica e os atletas está muito bom”, elogia.

O Brasil está representado nos 6º Jogos Mundiais Militares nas três armas do esporte na categoria individual masculina: florete, sabre e espada. Por equipe, os atletas disputam espada e florete. A atleta Rayssa, única mulher do grupo, compete com a arma espada. As provas de esgrima seguem até o dia 9 de outubro.

Sobre a esgrima

A esgrima é disputada em três armas. Para o florete, os pontos são marcados a cada toque da ponta da arma no tronco do adversário, numa área demarcada da roupa dos atletas e ativada eletronicamente. Na espada, os golpes são válidos para todo o corpo do adversário. Já no sabre, vale tocar com a ponta e o corte da arma na parte superior do corpo do adversário, incluindo braços e cabeça. A luta na esgrima termina quando um dos atletas completa 15 toques ou quando são encerrados os três tempos do combate, com três minutos cada.

Brasil vence no boxe e futebol masculino avança na competição

Na categoria até 75kg do boxe, o sargento da Marinha Myke Michel Ribeiro de Carvalho venceu por três rounds a zero o nigeriano Jamiu Jibola Olabode. O futebol masculino ganhou por um a zero do time da Guiné, com gol do soldado do Exército Heider Fidelis de Paula dos Santos, aos 27 minutos do segundo tempo da partida.

A equipe de handebol masculina perdeu para a Coreia por 30 a 28. No Pentatlo Militar, o tenente do Exército Douglas de Castro conseguiu chegar ao segundo lugar com os pontos acumulados na Pista de Pentatlo Militar (PPM) e no tiro. Por equipe, a equipe masculina também está em segundo lugar até o momento. Ainda serão realizadas três provas da modalidade.

Texto: Tenente Larissa Lima
Foto: Felipe Barra
Assessoria de Comunicação Social (Ascom)
Ministério da Defesa
61 3312-4071

Saiba mais

Brasil nos JMM

Veja a evolução da participação dos atletas militares brasileiros desde a primeira edição, realizada em 1995, na Itália

Defesa e Esporte

Entenda a relação entre o esporte e as Forças Armadas e os caminhos que o Brasil traçou para ser uma potência esportiva militar

Mundial Militar

Entenda a importância dos Jogos Mundiais Militares, um evento que se tornou o terceiro maior evento esportivo do Mundo