Portal do Governo Brasileiro

Jogos Mundiais Militares: ciclista brasileiro é o mais rápido do mundo


Mungyeong, 06/10/2015 -   Ciclista militar mais rápido do mundo. É esse o título conquistado pelo sargento da Aeronáutica Magno do Prado Nazaret  ao vencer, nesta terça-feira (06/10), a prova de contra relógio nos 6º Jogos Mundiais Militares. Ele percorreu os 32 km com um tempo de 0:42:05:20, superando os iranianos Behnam Khalilikhosroshahi (0:42:22:33) e Alireza Haghi (0:42:30:15). Com isso, o ciclista levou a medalha de ouro nos 6º Jogos Mundiais Militares, na República da Coreia.

A largada da prova aconteceu em frente ao e Mungyeong Ceramic Museum, na República da Coreia.


“Estou muito contente. Deu tudo certo. A preparação foi perfeita e juntamente com o trabalho da Força Aérea Brasileira conseguimos um bom resultado. A prova foi individual, mas o que prevaleceu foi o trabalho de um grupo”, afirma.

O outro brasileiro na competição, sargento Murilo Ferraz Affonso, ficou com a  décima posição, com o tempo de 0:43:57.56.  Na parte da tarde foi a vez das mulheres disputarem a competição. No feminino de contra relógio, a sargento Ana Paula Polegatch conseguiu a medalha de prata: 0:35:02,91. A medalha de ouro ficou com a russa Natalia Boyarskaya (0:33:34:72). A ciclista Clemilda Fernandes terminou a prova na quarta posição.  

Equipes

A equipe brasileira masculina de ciclismo disputa, nesta quarta-feira (07/10), a prova de resistência. Serão 131 quilômetros de um percurso ladeado pela bela paisagem montanhosa de Mungyeong. A largada está prevista para as 10h (horário local- 22h de Brasília) em frente ao Mungyeong Museum. O time brasileiro será composto por sete atletas.

“É uma prova relativamente curta, o circuito é plano, mas tem um vento muito forte. A nossa estratégia é fazer uma corrida em função dos nossos velocistas”, explica o sargento da Aeronáutica Murilo Ferraz Afonso.

Acostumado a disputar competições em vários países, esta é a primeira vez do ciclista na Coreia. E as impressões dos anfitriões são as melhores possíveis. “Eles são muito atenciosos e receptivos. A gente vê a qualidade das estradas e desde que estamos aqui não recebemos nenhuma buzinada. O povo daqui respeita muito o esporte”, afirma o ciclista.
No dia seguinte (09/10) a equipe feminina - composta por quatro atletas - enfrenta os 72 km da prova de resistência.

Acredito que temos boas expectativas de medalhas. Os russos devem ser os nossos grandes adversários na competição”, analisa a tenente Renata Mattoso Gavinho, chefe da equipe de ciclismo.       
       

Texto: Tenente Flávio Nishimori
Fotos: Sargento Johnson Barros
Assessoria de Comunicação Social (Ascom)
Ministério da Defesa
61 3312-4071   

Saiba mais

Brasil nos JMM

Veja a evolução da participação dos atletas militares brasileiros desde a primeira edição, realizada em 1995, na Itália

Defesa e Esporte

Entenda a relação entre o esporte e as Forças Armadas e os caminhos que o Brasil traçou para ser uma potência esportiva militar

Mundial Militar

Entenda a importância dos Jogos Mundiais Militares, um evento que se tornou o terceiro maior evento esportivo do Mundo