Portal do Governo Brasileiro

Medalhistas dos Jogos Mundiais Militares são homenageados pela presidenta e ministro da Defesa

 

Brasília, 27/10/2015 – Atletas das Forças Armadas que participaram dos 6º Jogos Mundiais Militares, na República da Coreia, foram homenageados pela presidenta da República, Dilma Rousseff, e pelo ministro da Defesa, Aldo Rebelo. A cerimônia no Palácio do Planalto, na manhã desta terça-feira (27), contou com a presença de 42 esportistas.

Ao todo, o País levou 282 atletas militares da Marinha, do Exército e da Aeronáutica para competir nos 6º Jogos. O Brasil atingiu a marca de 84 medalhas, sendo 34 de ouro, 26 de prata e 24 de bronze. O resultado rendeu, à delegação, o segundo lugar no ranking geral do evento.

“Essa vitória enche os olhos da gente. Ninguém chega ao segundo lugar sem esforço e abnegação. Para o sucesso, é importante cooperar e vocês respeitaram os adversários. A conquista evidencia valores que a atividade esportiva agrega à vida em sociedade”, destacou Dilma.

A presidenta ressaltou que os Jogos Mundiais Militares são importantes para o País e que servem de preparação para os Jogos Olímpicos e Paraolímpicos Rio 2016. “Espero vê-los no ano que vem carregando mais medalhas”, sentenciou.

O ministro da Defesa falou sobre o “carinho especial” que tem pelos atletas que integram o Programa de Alto Rendimento, composto por militares da Marinha, do Exército e da Aeronáutica. De acordo com Aldo Rebelo, “eles elevaram o nome do Brasil, do esporte e das Forças Armadas. Cada medalha representou esforço, disciplina e renúncia”, disse.

Rebelo comprometeu-se a apoiar, mais ainda, o Programa Atletas de Alto Rendimento, junto ao Ministério do Esporte. O titular da pasta do Esporte, George Hilton, participou da cerimônia no Palácio do Planalto. Também compareceram ao evento o secretário-geral da Defesa, general Joaquim Silva e Luna; e os comandantes do Exército, general Eduardo Dias Villas Bôas, e da Aeronáutica, brigadeiro Nivaldo Luiz Rossato.

Para o diretor do Departamento de Desporto Militar, brigadeiro Carlos Augusto Amaral Oliveira, o fato de a presidenta ter aberto um momento em sua agenda para receber os atletas demonstra a importância que o tema esporte tem para o País. “Nós nos sentimos honrados com isso e lisonjeados”, disse.

Atleta paraolímpico

Representando os quatro paratletas que estiveram na Coreia, o policial militar do estado de São Paulo, André Luís da Rocha Antunes, que conquistou medalha de prata no atletismo, participou da cerimônia em Brasília com muita emoção.

“Fiquei muito contente com o convite de representar o País nos 6º Jogos Mundiais Militares. Foi um campeonato, pela primeira vez com os paratletas, muito bom. Esse reconhecimento está sendo fantástico e é importante para continuar com os investimentos no esporte brasileiro.”

Sobre as Paraolimpíadas do Rio, afirmou que suas expectativas são “as melhores possíveis”. “Já tenho índice, mas dependemos da prova de acordo com a categoria. Valeu muito a experiência. Foi mais um teste para treinar forte para 2016”, completou.

Almoço

Após o evento no Palácio do Planalto, os atletas participaram de almoço no Ministério da Defesa. Na ocasião, o ministro do Esporte ressaltou a cooperação com a Defesa no Programa de Alto Rendimento e enalteceu a conquista do Brasil nos 6º Jogos.

“Tive a oportunidade de acompanhar em Toronto o resultado desses atletas e o desempenho nos Jogos Mundiais Militares não me surpreendeu. Não tenho dúvidas do sucesso que serão as Olimpíadas. De todas as parcerias, sem dúvida, a do Ministério do Esporte com as Forças Armadas tem sido uma das mais bem sucedidas”, confirmou.

Medalhistas

A sargento da Marinha Aline Torres Sena, ouro no revezamento do atletismo, ressaltou a felicidade em receber os cumprimentos da presidenta pelo resultado obtido nos Jogos Mundiais Militares.

“Eu não esperava nem participar ainda mais depois que tive minha segunda filha e achava que ia parar de fazer atletismo. Consegui o resultado em cima da hora. É muito gratificante ser reconhecida pelo nosso esforço e receber os parabéns pela nossa vitória.”

A sargento do Exército Rosangela Cristina Oliveira Santos, também da modalidade de atletismo, contou que a sua participação nos Jogos foi “melhor até do que imaginava”. Ela ganhou duas medalhas de ouro e uma de bronze.

De acordo com a atleta, a competição foi forte em consequência da presença de equipes da China, Ucrânia, Rússia e Coreia. “Foi incrível. Vou me preparar para as Olimpíadas e espero ganhar medalhas aqui na Rio 2016.”

Quem ainda esteve no almoço foi o sargento da Força Aérea Brasileira (FAB), Magno do Prado Nazareth, ouro no ciclismo. O medalhista narrou qual foi a sensação de participar do campeonato mundial. “É uma experiência ímpar na minha vida e espero seguir tanto na carreira militar quanto no civil também. Sigo trabalhando para fazer parte da seleção brasileira de ciclismo de estrada e contrarrelógio que são minha especialidade”, contou.

Fotos: Tereza Sobreira e Gilberto Alves

Assessoria de Comunicação Social (Ascom)

Ministério da Defesa

61 3312-4071

 

Saiba mais

Brasil nos JMM

Veja a evolução da participação dos atletas militares brasileiros desde a primeira edição, realizada em 1995, na Itália

Defesa e Esporte

Entenda a relação entre o esporte e as Forças Armadas e os caminhos que o Brasil traçou para ser uma potência esportiva militar

Mundial Militar

Entenda a importância dos Jogos Mundiais Militares, um evento que se tornou o terceiro maior evento esportivo do Mundo