Seu Navegador não suporta JavaScript!
Portal do Governo Brasileiro

Militares da FAB se preparam para os Jogos Mundiais Militares na China

De 18 a 27 de outubro deste ano, cerca de 90 militares da FAB participarão da 7ª edição dos Jogos Mundiais Militares (JMM), evento esportivo a ser realizado na cidade de Wuhan, na China. E as expectativas de uma boa participação são grandes: nas últimas duas edições dos JMM, em 2011 e 2015, o Brasil ocupou a primeira e a segunda colocação do quadro geral de medalhas, respectivamente.

Tal desempenho é impulsionado pelos programas desenvolvidos pelo Ministério da Defesa para a área. O Programa de Atletas de Alto Rendimento (PAAR) das Forças Armadas Brasileiras fortalece a equipe militar em eventos esportivos, enquanto proporciona aos atletas os benefícios da carreira e instalações esportivas militares adequadas para treinamento; já o Programa Forças no Esporte (PROFESP) leva a prática esportiva e atividades complementares a crianças e adolescentes, contribuindo para sua inclusão social e descoberta de talentos.

O Vice-Presidente da Comissão de Desportos da Aeronáutica (CDA), Coronel Aviador Luiz Henrique Velasco Braga, falou sobre os investimentos e as expectativas para a disputa em Wuhan. “O PAAR é um projeto que busca a meritocracia dos atletas. Nós buscamos uma boa representatividade no esporte das Forças Armadas, ao mesmo tempo em que apoiamos os atletas”, disse. “O objetivo é sempre superar o número de medalhas dos Jogos anteriores, já vislumbrando também a Olimpíada de Tóquio em 2020. Essa é a oportunidade de mostrarmos a potencialidade de nossos atletas e o que as Forças Armadas têm de qualidade para ser uma potência no desporto militar. Como meta, o Ministério da Defesa espera estar entre os três primeiros lugares no quadro geral”, complementou.

História
A primeira edição dos “Jogos da Paz” foi realizada em alusão aos 50 anos do fim da Segunda Guerra Mundial, em 1995, em Roma, Itália. Sua abertura aconteceu no Estádio Olímpico e teve a bênção do Papa João Paulo II. Desde então, os jogos são disputados a cada quatro anos exclusivamente por integrantes das Forças Armadas. Atualmente, é o quarto maior evento esportivo no mundo, atrás da Olimpíada, da Paralimpíada e dos Jogos Universitários Mundiais (Universíade). O órgão responsável é o Conselho Internacional do Desporto Militar (CISM), terceira maior entidade desportiva do mundo, superado apenas pelo Comitê Olímpico Internacional (COI) e pela Federação Internacional de Futebol (FIFA).

Jogos
A 7ª edição dos JMM contará com mais de 300 eventos de 27 modalidades diferentes, sendo duas delas em caráter de demonstração, tênis e ginástica. Dentre os 27 esportes, alguns são conhecidos do público, como o atletismo, o futebol e o boxe. Contudo, alguns esportes são específicos da esfera militar: orientação, paraquedismo,lifesaving(salvamento aquático) e os diferentes tipos de pentatlo (naval, militar e aeronáutico).

Pentatlo Aeronáutico
É uma das categorias responsáveis por levar a FAB aos lugares mais altos do pódio - em 2015, foram duas medalhas de ouro (masculino individual e em equipe) e duas de prata (feminino individual e em equipe). Embora o esporte leve o nome de pentatlo, reúne provas de sete modalidades distintas. São elas:

Prova Aérea
O competidor atua como navegador - com um mapa aeronáutico, ele deve sobrevoar pontos determinados no terreno com melhor tempo e trajeto possíveis.

Tiro
Em um tempo de 20 minutos, cada atleta dispara 20 tiros com pistola de ar comprimido a uma distância de dez metros do alvo.

Natação
Após 50 metros em nado livre, o nadador sai da piscina, contorna um obstáculo e retorna para a etapa final, passando submerso por outros dois de cinco metros.

Esgrima
Cada combate dura dois minutos, vence o competidor que primeiro tocar três vezes o adversário com a espada.

Basquete
O militar realiza um circuito de agilidade e, depois, executa 20 arremessos.

Pista de Obstáculos
O atleta percorre uma pista de 300 a 400 metros contendo 12 obstáculos, com seu tempo cronometrado eletronicamente.

Orientação
Com um dispositivo marcando seu tempo, o competidor percorre todos os pontos de controle assinalados no terreno o mais rápido possível, com o auxílio de equipamentos de navegação.

 

Agência Força Aérea, por Tenente Felipe Bueno