Seu Navegador não suporta JavaScript!
Portal do Governo Brasileiro

Militares Atletas conquistam mais da metade das medalhas do Brasil no Pan-Americano de Lima

Atletas brasileiros no pódio prestando continência à Bandeira Nacional. Esta foi uma imagem constante durante os Jogos Pan-Americanos de Lima, no Peru, encerrados neste domingo. Muitos se perguntam quem são esses homens e mulheres que projetam o nome do Brasil no cenário do esporte e dão uma lição de patriotismo e determinação, enchendo uma nação de orgulho. Tratam-se dos militares atletas das Forças Armadas (FA), que, nesta edição do Pan, conquistaram nada menos do que 54,39% do total de medalhas que o País ganhou. 

Competiram em Lima pelo Time Brasil 485 atletas. Desses, 138 são integrantes do Programa Atletas de Alto Rendimento (PAAR) das FA. Mesmo sendo a menor delegação das últimas quatro edições do evento, o Brasil fechou na segunda posição do quadro de medalhas (171) geral do Pan de Lima, atrás somente dos Estados Unidos (293). Se o PAAR fosse um país, estaria na quinta colocação deste quadro.

Em ouros, foram 55 no geral, 33 dos militares atletas. Já as medalhas de prata foram 45 e de bronze 71, sendo que, desses totais, os militares do PAAR conquistaram 29 e 31, respectivamente.
Assim, o Time Brasil conseguiu, em Lima, alcançar grandes feitos no desporto: quebrou o recorde de medalhas de ouro em Jogos Pan-Americanos, aumentou o número de vezes que subiu ao pódio (171) -14 vezes a mais do que a marca anterior, no Rio-2007 - e também cresceu no número de modalidades em que conquistou medalhas (41). Além disso, destacou o nome do País neste grandioso evento desportivo continental e garantiu vagas para as Olimpíadas de Tóquio 2020.

Na medida em que mais da metade dessas conquistas foram de militares atletas, este excelente desempenho reforça a eficácia do Programa desenvolvido pelo Ministério da Defesa em parceria com o então Ministério do Esporte, desde 2008.

Com o objetivo de fortalecer a equipe militar brasileira em eventos esportivos de alto nível, o PAAR, junto com o Comitê Olímpico do Brasil (COB), o Ministério da Cidadania, os Clubes aos quais os atletas pertencem e as Confederações e Federações Esportivas, constitui-se numa engrenagem de sucesso que viabiliza o Projeto Olímpico Brasileiro.

Por: Maristella De Luca Marszalek

Fotos: Alexandre Loureiro/COB