Seu Navegador não suporta JavaScript!
Portal do Governo Brasileiro

China surpreende e emociona na cerimônia de abertura dos 7º Jogos Mundiais Militares

Como um verdadeiro dragão chinês, imponente e colorido, a China mostrou toda a sua magnitude, mistério e beleza na solenidade de abertura dos 7º Jogos Mundiais Militares

Wuhan, China, 18/10/2019 - Na noite desta sexta-feira (18), o Centro Esportivo de Wuhan, na China, foi palco de uma grande festa para celebrar a paz, sob a proposta do País de aderir ao desenvolvimento pacífico de construir uma comunidade com um futuro comum para a humanidade.

A cerimônia de abertura dos 7º Jogos Mundiais Militares (7JMM) teve início com o desfile das delegações das 109 nações participantes. O TIME MILITAR BRASIL foi representado por 150 integrantes, entre atletas e equipe técnica. O soldado da Polícia Militar do Rio de Janeiro e paratleta Fernando Ottoni foi o porta-bandeira do Brasil, à frente da delegação, acompanhado da sargento da Marinha do Brasil e medalhista olímpica Ana Marcela Cunha.

A passagem da equipe verde-amarela foi marcante. De todas as delegações presentes, esteve entre as mais ovacionadas, assim como o País sede dos jogos, a Rússia, o Paquistão, a Coreia e outros. O espírito de cordialidade dos militares atletas brasileiros, com o carisma peculiar do nosso povo, criou forte empatia junto aos que ali estavam, não faltando sorrisos, acenos e saudações, inclusive em mandarim. Mais uma vez, o Brasil levantou a bandeira da mais genuína espontaneidade, da alegria e da paz.

Entrada do TIME MILITAR BRASIL no Centro Esportivo de Wuhan, na China.

Os Jogos Mundiais Militares são um evento baseado no espírito olímpico, sem discriminação politica, religiosa ou racial. E foi isso o que se viu nesta cerimônia, onde todos os presentes interagiram com os apresentadores locais, vibraram na mesma sintonia e assistiram a um verdadeiro show de beleza, unindo modernidade e tradição. A história da China, país que tem a população sete vezes maior do que a do Brasil, e que carrega uma cultura milenar, foi contada por meio da dança, da música e do teatro de forma surpreendente e emocionante.

Ao final da cerimônia, após o juramento dos atletas e dos árbitros para os Jogos, a chama olímpica foi acesa numa enorme pira iluminada de azul, com a imagem dos cincos continentes em seu topo. Uma surpresa, ainda, encantou a plateia: a participação ilustre do ator Jackie Chan cantando a música tema dos Jogos e fechando com chave de ouro uma noite que vai ficar na memória e no coração de todos que tiveram a oportunidade de fazer parte desta história.

Pavilhão Nacional chinês e bandeira do Conselho Internacional do Esporte Militar (CISM) em deslocamento para serem hasteadas.

Os Jogos Mundiais Militares são um evento baseado no espírito olímpico, sem discriminação política, religiosa ou racial. E foi isso o que se viu nessa cerimônia, onde todos os presentes interagiram com os apresentadores locais, vibraram na mesma sintonia e assistiram a um verdadeiro show de beleza, unindo modernidade e tradição. A história da China, país que tem a população sete vezes maior do que a do Brasil, e que carrega uma cultura milenar, foi contada por meio da dança, da música e do teatro, de forma surpreendente e emocionante.

Ao final da cerimônia, após o juramento dos atletas e dos árbitros para os Jogos, a chama olímpica foi acesa numa enorme pira iluminada de azul, com a imagem dos cincos continentes em seu topo. Uma surpresa, ainda, encantou os presentes: a participação ilustre do ator Jackie Chan, cantando a música tema dos Jogos e fechando com chave de ouro uma noite que vai ficar na memória e no coração de todos que tiveram a oportunidade de fazer parte dessa história.

Acendimento da pira olímpica dos 7º Jogos Mundiais Militares.

 

Coletiva de Imprensa sobre a abertura oficial dos 7JMM

A coletiva, que foi iniciada às 11h, no Centro de Imprensa dos Jogos, contou com a participação das mais altas autoridades do Conselho Internacional do Esporte Militar (CISM): o presidente, coronel Hervé Piccirillo, o secretário-geral, coronel Fora Mamby Koita, e o chefe executivo, Sr. Oliver Verhelle.

“I’ve never seem this before!”, comentou o presidente do Conselho Internacional do Esporte Militar, Coronel Hervé Piccirillo, sobre os locais das provas e a Vila dos Atletas em Wuhan. Também ressaltou que é a primeira vez que um evento como esse consegue reunir 109 delegações, desde 1948, quando o CISM começou com apenas quatro.

Da esquerda para a direita: o Coronel Hervé Piccirillo, o Coronel Fora Mamby Koita, e o Sr. Oliver Verhelle.

Com informação do TC Ribeiro ASCOM

Fotos: Sgt Manfrim

Assessoria de Comunicação Social (Ascom)
Ministério da Defesa
(61) 3312-4071